A inveja no cotidiano

É comum ouvirmos reclamações e comentários sobre situações de inveja em nossa vida cotidiana. O invejado se incomoda com os ataques do invejoso e, por outro lado, o invejoso se incomoda com as ações do invejado.

A inveja é, sem dúvida, um fenômeno presente em nossas vidas e que, em geral, causa muitos conflitos e sensações ruins.

Vale a pena lembrar que todos nós sentimos certa dose de inveja em um momento ou outro de nossas vidas, porém, o indivíduo que possui a dinâmica patológica da inveja sofre com essa questão o tempo todo e, dificilmente, busca ajuda para isso.

Basicamente, a pessoa que sente inveja possui uma relação de objeto que a faz sentir-se inferior, menor, desvalorizada e que, por isso, projeta nas pessoas em sua volta todo esse mal estar.

O que o indivíduo que sente inveja procura é sentir-se bem e, para isso, acredita fantasiosamente que o outro consegue sentir a felicidade que ele procura por possuir algo que ele não possui. Por isso, inveja objetos e características físicas e materiais, sem se dar conta de que o que busca é paz interior e o bem estar que ele acredita que o possuidor do objeto desejado tenha.

banner-curso-funcao-materna_728x90

Para exemplificar, pensemos numa moça que passa a imitar sua amiga com frequência, suas roupas, seu corte de cabelo, seus hábitos etc. Vocês podem achar que isso é comum, pois em nosso meio social dividimos os mesmo gostos, hábitos etc, o que causa certa confusão entre o que é a inveja e o que é cobiça.

A cobiça vem da admiração e tranquiliza quando se adquire o que se almeja. Quando a imitação vem por inveja, ela não traz tranquilidade nem ao invejoso e nem ao invejado. A inveja é sentida como algo que está sendo roubado e não admirado.

Por isso, nossa intuição em relações como essas deve ser ouvida, pois o invejoso faz-nos sentirmos mesquinhos e egoístas num modo confuso de se relacionar.

Por outro lado, o invejoso pode buscar compulsivamente uma felicidade que está somente nele mesmo e engana-se que irá encontrá-la imitando alguém.

A inveja é um sentimento muito dolorido e quem a sente pode obter ajuda com um tratamento psicoterápico para encontrar o que de fato busca de modo inconsciente, sem necessitar projetar em objetos alheios suas frustrações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s